terça-feira, 24 de junho de 2008

O tempo muda o tempo todo

O tempo muda o tempo todo. Nós somos constantes casulos se transformando em borboletas. Lembra-se daquele tempo de JAH? Éramos um grupo buscando sempre o ponto de equilíbrio e os campos que andávamos eram cheios de flor de liz. Tudo o que fazíamos era passar o tempo buscando aonde íamos chegar, mas para chegar até ele era preciso percorrer um longo caminho. No mar, na fogueira com o violão, amigo inseparável, de todas as horas. Não sabíamos tocar e nem cantar, mas ninguém se importava, porque a música tocada não se entendia e sim se sentia. Na brisa do mar, no frio da montanha éramos nós que fazíamos acontecer até que o tempo muda o tempo todo. O que parecia ser inseparável se quebrou. As cachoeiras que descobrimos os muros que derrubamos uma filosofia de vida deixada para trás. O tempo muda o tempo todo. Não me culpe e nem se culpe pelas mudanças do nosso percurso porque a vida é assim mesmo, cheia de novas descobertas e até acharmos quem realmente somos leva tempo. Sorte de quem já sabe disso. Você já sabe? Eu não.

2 comentários:

digo! disse...

hHHMmMmMm, flores de liiiizzzzz! adoro!

e ah, eu definitivamente não sei também! que difícil..

muito chico xavier esse texto, Liz!
AHUAHUHAUHUAHAUHUAHAUHAU

bjobjo! :*

digo! disse...

AH, só mais uma coisa.. meu blog mudou, Lizb..
agora é o cotonotemolhado.blogspot.com !
:D
;*